Loader Image

NOTÍCIAS

Turma do 7º ano trabalha conforto térmico em aula Lego

Alunos do 7º ano do Ensino Fundamental I (Turma F71) tiveram uma aula Lego com os professores Camila Aparecida dos Santos Pereira e Glauber Luz, com um objetivo específico: avaliar o impacto da iluminação no conforto térmico de um ambiente. Foi proposto que eles construíssem a casa e o sistema de iluminação, utilizando os kits apropriados para a atividade.

 

Com o projeto de cada equipe montado, fez-se a medição de temperatura do ambiente utilizando uma lâmpada comum e, depois, uma lâmpada de LED. “Eles perceberam que houve diferença de temperatura e, a partir daí, cada equipe elegeu qual delas proporcionaria o melhor conforto térmico”, explicou Glauber Luz.

 

De acordo com o professor, no caso em que os alunos classificaram como um caso de menor conforto térmico, cada grupo propôs uma adequação ao projeto, de modo a resolver o problema.

 

“Durante essa atividade, levamos os alunos a refletir sobre o que causa a diferença na temperatura ao usar os dois tipos de lâmpada; assim, puderam compreender um pouco mais o conceito de transformação e dissipação de energia”, completou.

 

LEGO

O material Lego é utilizado nas aulas regulares e de acordo com a proposta pedagógica de cada componente, da Educação Infantil à 2ª série do Ensino Médio. O projeto é uma parceria entre o Curso G9 e a Zoom Education For Life, empresa representante da Lego no país.

 

Clique e veja atividades na Educação Infantil, no Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II e Ensino Médio.

Leia Mais
...
01 de dezembro de 2021

Turma do 7º ano trabalha conforto térmico em aula Lego

Avaliação na Educação Infantil: revelando o percurso das crianças

Jéssica Antunes Dias

Coordenadora da Educação Infantil

Quando pensamos na temática avaliação, geralmente, nossa memória educativa nos remete às provas, às notas e aos boletins. A forma como vivenciamos esse processo, muitas vezes doloroso, esculpe o que pensamos a respeito da avaliação. Felizmente, hoje, nossas crianças vivenciam uma proposta diferente da nossa experiência.

 

Por muito tempo, a avaliação na Educação Infantil foi baseada em uma adaptação de testes utilizadas no Ensino Fundamental. Era uma avaliação classificatória, que servia para identificar quem sabia e quem não sabia, não considerava e nem tornava visível o percurso de cada criança a partir de um olhar reflexivo sobre seu desenvolvimento e suas aprendizagens.

Princípios

A forma como a escola avalia seus alunos reflete claramente seus princípios. Sabemos que as crianças aprendem de formas diferentes, possuem suas particularidades e tem “tempos” de maturação biológica também diferentes. É justo, portanto, todos serem avaliados da mesma forma? Acreditamos que não.

 

A avaliação na Educação Infantil do Curso G9 busca valorizar o percurso de cada criança e é realizada por meio da observação, documentação e reflexão das vivências do aluno, utilizando procedimentos descritivos e narrativos centrados em como a criança aprende, processa informação, como constrói conhecimento e como resolve problemas.

 

A criança aprende brincando. Durante as atividades lúdicas ela interage com o grupo, com o meio físico e com seus próprios pensamentos, com a sua imaginação e suas representações do mundo real. Ao longo desse processo, o professor realiza intervenções para estimular que ela reestruture o seu conhecimento. Ao documentar esse processo com fotos, vídeos, transcrição de relatos e produções diversas dois aspectos importantes são favorecidos.

 

O primeiro é a análise do desenvolvimento dos alunos para que outras intervenções possam ser rapidamente realizadas pelo professor, a fim de mediar situações em que o aluno encontre alguma dificuldade, por exemplo. Consideramos o erro como uma importante etapa do processo de aprendizagem; na nossa escola, esse “bicho-papão” é visto de forma natural, sendo uma etapa que a criança perpassa no processo formativo. Ele fornece ao professor um importante sinal de que outras intervenções pedagógicas precisam ser realizadas. Nesse sentido, a avaliação não é pensada para classificar o aluno ou para medir o que se conseguiu aprender e sim para oferecer ao professor subsídios para a seleção de intervenções adequadas que contribuam para avanço de cada um.

 

O segundo aspecto favorecido pelo registro das vivências e das produções infantis é a autoavaliação. A partir da turma do Maternal II são propostas situações em que o aluno é levado a pensar sobre suas conquistas e sobre seus desafios. O momento de olhar para suas próprias produções, suas fotos e seus vídeos possibilita à criança identificar como desenhava, pintava, falava, corria, dançava e o leva a perceber se houve mudanças, como e porque elas aconteceram. Além disso, há momentos em que o aluno avalia o grupo e as atividades sugeridas.

Prática Constante

A lógica das crianças é divergente da lógica adulta, e é importante interpretar o que as crianças fazem e falam para compreendermos suas motivações. As falas das crianças fornecem preciosas pistas sobre suas ideias. Partindo do que elas pensam, dos seus interesses, curiosidades, dúvidas e dificuldades podemos desafiar o avanço dos seus conhecimentos com atividades interessantes e instigantes.

 

A avaliação é uma prática constante e permeia todo o processo de aprendizagem. A criança também deve participar desse processo, observando e escolhendo suas produções, relatando avanços e dificuldades.

 

Estimular a criança para que seja ativa no processo de avaliação a fará construir uma memória educativa, com certeza, diferente da nossa. Avaliação não é um ranking e nem um ato de punição, mas uma prática de reflexão individual, coletiva e permanente sobre a aprendizagem.

Saiba mais sobre a Educação Infantil neste link.

Leia Mais
...
11 de dezembro de 2020

Avaliação na Educação Infantil: revelando o percurso das crianças

Curso G9 conquista 3 títulos no Mineiro de Xadrez Escolar

Atletas do Curso G9 conquistaram dois títulos no Circuito Mineiro de Xadrez Escolar 2020, competição oficial da Federação Mineira de Xadrez (FMX). São eles: André Bernardo Britto, do 3º ano do Ensino Fundamental I, campeão da Categoria A; e Pedro Arango, da 2ª série do Ensino Médio, campeão da Categoria D.

 

O Curso G9 conquistou ainda o título de Melhor Escola da competição, que reuniu em torno de 500 alunos, de 70 escolas do Estado. A última e decisiva etapa aconteceu nos dias 28 e 29 de novembro. Todas as seis fases aconteceram de forma remota, com organização da Genius – Academia de Xadrez, de Itajubá. André Brito é mestre nacional pela Confederação Brasileira de Xadrez.

 

“Foram longos meses de muita disputa e de belas partidas para que finalmente conhecêssemos os campeões mineiros escolares de 2020. Os nossos atletas estão de parabéns pelo desempenho na competição, mostraram garra e dedicação, ainda mais neste ano atípico, com partidas online”, destacou o professor de Xadrez do Curso G9, Antônio Martins.

 

A entrega simbólica dos troféus e certificados será realizada neste sábado, 05 de dezembro, durante transmissão ao vivo pelo YouTube, que contará com a participação especial do Grande Mestre (GM) Krikor Sevag Mekhitarian. Para acompanhar o evento, basta acessar o link https://youtu.be/gu-Vosdl0vo

 

Circuito Mineiro

O Circuito foi disputado em cinco categorias: Melhor Escola: definida pela pontuação de seus respectivos alunos em cada uma das outras quatro categorias; Categoria A: disputada entre os alunos da Educação Infantil e 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental; Categoria B: envolveu os alunos do 4º, 5º e 6º anos do Ensino Fundamental; Categoria C: disputada entre os alunos do 7º, 8º e 9º anos do Ensino Fundamental; Categoria D: que reuniu alunos da 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio.

Leia Mais
...
30 de novembro de 2020

Curso G9 conquista 3 títulos no Mineiro de Xadrez Escolar

Curso G9 amplia Bright Futures para todo Ensino Fundamental I

O Curso G9 irá ampliar, a partir de 2021, o Bright Futures para as turmas do 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental I. Implantado em parceria com a Oxford University Press, o programa apresenta metodologia eficaz que resulta em melhora da pronúncia da Língua Inglesa e no desenvolvimento da consciência fonológica, da criatividade, do pensamento crítico, da colaboração e da comunicação.

 

A novidade foi tema de encontro virtual, realizado por meio de uma das plataformas do Google for Education, que reuniu pais, professores, coordenação pedagógica e direção do Curso G9, em 12 de novembro. O encontro contou com a participação das consultoras da Oxford University Press, Cláudia Lopes e Dannubia Oliveira.

 

“Estamos muito felizes em poder ampliar o programa as demais séries e, assim, concluir a implantação do Bright Futures em nosso segmento”, disse a coordenadora pedagógica, professora Nilceia Julliana Ribeiro de Carvalho Pereira. “Os alunos terão contato diário com o inglês, durante os cinco dias da semana letiva. Completou.

 

De acordo com Nilceia Ribeiro, no programa, a abordagem lúdica e natural integra arte, ciências, matemática, expressão corporal, tecnologias, brincadeiras, contação de histórias, com material didático próprio para vivência e conforto das crianças. “Em todas as aulas, as propostas são conduzidas em inglês através de comandos e exemplos para que os alunos pratiquem o idioma. Os alunos exploram temas, utilizando tecnologia, textos, imagens e vivências, o que permite o contato com a língua e a ampliação de conhecimento de mundo”, ressaltou.

PARCERIA

O Bright Futures foi implantado no Curso G9 no ano letivo de 2019, quando o aprendizado da Língua Inglesa passou a integrar o currículo das turmas do Maternal II (3 anos), do Jardim I (4 anos) e do Jardim II (5 anos) do Curso G9.

 

Em 2020, passou a incluir os alunos do 1º e do 2º anos do Ensino Fundamental I, por meio do Bright Futures, e as turmas do 6º ao 9º anos do Ensino Fundamental II, que contam com o programa Oxford Quality.

 

SOBRE A OXFORD

A Oxford University Press é um departamento da Universidade de Oxford. Ela dá suporte aos objetivos da universidade de excelência em pesquisa, educação e difusão do conhecimento por meio de suas publicações em todo o mundo. Os materiais da Oxford, incluindo as soluções para o ensino e aprendizagem de inglês, passam por um rigoroso processo de desenvolvimento e são submetidos a um rígido controle de qualidade e aprovação pela Universidade de Oxford.

 

INFORMAÇÕES

Mais informações sobre o programa e matrículas para 2021, entre em contato pelo telefone (35) 3623-1877 ou pelo e-mail marketing@cursog9.com.

 

Leia Mais
...
27 de novembro de 2020

Curso G9 amplia Bright Futures para todo Ensino Fundamental I

TOPO